segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Blog Das Exposições

Pessoal!!!

Entrem no blog da exposição dos movimentos artisticos do 1° ano Artes Visuais!!!
o endereço é:

http://artesexposicoes.blogspot.com/

E o pessoal que ainda não me mando os relatórios e as fotos da exposição, por favor, me mandem, meu e-mail é:
valeria.kaminski@gmail.com

Beiijoo me liga!!
xD
shauSAHUahusAHAUS

quinta-feira, 26 de novembro de 2009



Olá meus caros segue o link para o blog Revista Impressionismo, onde é possível fazer o download da revista e avaliá-la:




terça-feira, 10 de novembro de 2009

Trabalho sobre Neoclassicismo...

Olá galera...
Eu e a Simone estamos fazendo um site sobre Neoclassicismo... entrem para conhecer no link abaixo:

Até a próxima

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Sugestão

video

"Para as pessoas que inventaram as suas próprias leis quando sabem ter razão;
para as que têm um prazer especial em fazer coisas bem feitas, nem que seja só para elas;
para as que sabem que a vida é algo mais do que aquilo que os nossos olhos vêem
...FERNÃO CAPELO GAIVOTA É UMA HISTÓRIA COM SENTIDO.
Para todas as outras, ela será na mesma uma aventura sobre a liberdade e o voo para além dos limites provisórios."
(contra-capa do livro "A história de Fernão Capelo Gaivota",título original " Jonathan Livingston Seagull - a story." Richard Bach:1970)
Meus caros, vale conferir, considero este filme uma bela distração.
Uma grande mensagem com belas imagens regadas ao som da boa música de Neil Diamond.
O livro embora muito bom, de fácil e agradável leitura, não tem cor, movimento nem música!

ocitnetua reS

Neste 21 de setembro, durante a aula a professora falou sobre a "pessoa esquisita" para os padrões da sociedade e as relações virtuais via internet. Um autor curitibano chamado Arthur Virmond de Lacerda Neto escreveu, no seu livro ("Provocações Ensaios inteligentes, polêmicos, surpreendentes, comoventes, etc. Editora Vila do Príncipe, 2004)" e continua a escrever no seu site (http://arthurdelacerda.spaces.live.com/) algo sobre o comportamento humano, a autencidade das pessoas e os padrões considerados normais pela sociedade. Segue um trecho do texto intitulado "Homens de livros. Littré":

"Cada ser humano corresponde a um mundo próprio, constituído por interesses individuais, inclinações, anseios, perspectivas, sensibilidade, sentimentos, reações, atividade, valores de cada qual. A combinação destas características nas mais variadas proporções, associada com as circunstâncias em que se desenvolve a vida de cada pessoa, singulariza-a em face das demais.
A medida desta singularidade varia, conforme entre os indivíduos haja coincidências, em proporção maior ou menor, entre cada um e dos demais. Há pessoas semelhantes entre si, em que, observada uma, é como se se houvessem observado várias, por repetirem-se umas às outras. Em alguma medida, todas as pessoas, sem exceção, se encontram sob imitação recíproca: viver em sociedade implica em uma certa homogeneidade na maneira de ser.
Em algumas pessoas, contudo,o grau da imitação em face do de autenticidade, é menor: há pessoas mais autênticas, em que o componente de originalidade individual excede o da imitação, o que as diferencia em comparação com os demais, em certos aspectos, ao menos.
Nisto radica, talvez mais do que em qualquer outra particularidade, a diferença entre o vulgo e quem se acha acima e fora dele: enquanto o comum dos homens pauta-se pelos padrões de interesse, de sentimento, de entendimento, de atividade, disseminados pela sociedade, diferença do vulgo e a ele sobreleva quem apresenta um conteúdo humano mais sofisticado, interesses mais profundos, exige de si próprio mais do que os outros, apresenta um rendimento pessoal maior.
Há vida vulgar e vida excelsa, como as distinguiu Ortega y Gasset; há homens-massa, que repetem em si um tipo humano genérico e sentem-se confortavelmente instalados na vida por se identificarem com os demais. Há, por outro lado, os homens seletos: antes de tudo, diferem dos demais, com quem não coincidem, em alguma medida e que, espontânea ou sistematicamente, conferem às suas pessoas um conteúdo e atribuem às suas vidas um sentido de elevação que as torna invulgares.
É o caso dos homens de letras, daqueles cuja delícia existencial radica no convívio com os livros, do lê-los ao redigí-los.Literatos, eruditos, historiadores, filósofos, poetas, intelectuais, leitores assíduos de livros, são pessoas em cujo mundo se encontra, inerentemente, o livro, como companhia e como índice de um verdadeiro estado de espírito: o dos interesses culturais superiores aos do vulgo."
Lacerda, no livro já citado, também diz que o "Homem Autêntico" é muitas vezes tachado pela sociedade de "esquisito".

(Na fotografia de Telma Elita Divardim quem está subindo na árvore é quem vos escreve.)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

aula na segunda, sete de setembro!

pessoal! sei que é o fim da picada comunicar, mas no calendário oficial de reposição da UEPG que recebi hoje, está dito que 7 de setembro é dia letivo! Espero então ve-los lá na UEPG. deus ajude-nos, amém!

Um beijo

Andrea

Se gastronomia é arte...

Se gastronomia é arte, chef é artísta e o Srº Escolástico Saudoso também é mesmo não sendo Chef. Saudoso apenas descobriu os segredos dos grandes chefs. Não dá para negar que para saber montar um belo prato é preciso ter uma centelha artística.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

reposição de aulas

Pessoal!

vocês já tem reposição de aulas marcada para segunda feira, 7 de setembro? Será que não poderíamos combinar de nos encontrar, nem que fosse na livraria do shopping?
O que vocês acham? aguardo um retorno...

beijosss

Andrea

convite para vocês

Oi pessoal!

alguém de vocês está interessado(a) em se candidatar a uma bolsa de iniciação científica pelo Programa BIC? Precisa ter ingressado na UEPG por cotas. Eu tenho dois bolsistas de Iniciação Científica pelo PIBIC, com bolsas do CNPq e da Fundação Araucária, que são alunos da História. Já cadastrei mais um aluno da História para esse Programa BIC e posso cadastrar mais dois alunos, que apresentem projetos de pesquisa. O prazo foi prorrogado para dia 09 de setembro e se alguém quiser se candidatar, entre no site da PROPESP para saber das informações e formular uma proposta de projeto para ONTEM! Qualquer coisa, me liguem: 3027-2795. Mensagens só por andreapaula@hotmail.com...

Beijos saudades!

Andrea

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Grafiteiros a serviço de DEUS




Grupo de jovens transforma letras de hip hop e a arte do grafite como armas para disseminar mensagens religiosas a diferentes públicos nos mais diferentes lugares
Publicado em: 16/08/2009 00:00 em http://www.jmnews.com.br/index.php?setor=NOTICIAS&nid=399163
Diego Antonelli
Um grupo de jovens se reúne semanalmente para ouvir hip hop e produzir grafites pelos muros afora. Não usam drogas e nem precisam de bebidas alcoólicas. Para algumas pessoas, eles seriam sacrilégios contra os bens públicos e privados. No entanto, neste caso a história é diferente. O grupo tem um motivo. Uma razão para explicitar seus pensamentos. Fazem do spray uma 'arma' para difundir por Ponta Grossa palavras bíblicas. Eles tornam público o amor a Deus sem sentir vergonha. Explicitam a fé através da cultura. E ainda usam as devidas artimanhas para que mais jovens se interessem pela religião. Independente qual seja a crença.
"Nós fazemos grafites com temáticas religiosas no intuito de levar para toda população mensagens boas, que tragam paz. Não fazemos exclusivamente para as pessoas da igreja que frequentamos. É para todos, sejam católicos, budistas, espíritas...", afirma o líder do Ministério de Fé 'É chegado o Reino dos Céus', Thiago Blakleitz.
O grupo existe há dois anos. Além do grafite, produzem letras de hip hop em nome de Deus. Já gravaram um CD chamado de 'Profecias Rimadas'. Não contentes em apenas cantar, eles decidiram grafitar, preferencialmente, em locais mais movimentados, trechos da bíblia, imagens religiosas e frases que remetem à fé.
"Se a gente for ver bem, o único caminho é Deus. Sem ele, muitas pessoas acabam fazendo coisas erradas", conta Thiago. Ele que já foi usuário de crack, cola e maconha dos 14 aos 19 anos, optou por ingressar na Igreja Cristã Presbiteriana e dar um novo rumo a sua vida.
"Percebi que a vida que levava não era boa. Fiquei um ano tentando largar por conta própria. Para mim, clínica não resolvia. Ia a acampamentos com os amigos e tomava pinga, fumava, usava droga. Decidi largar essa droga de vida e o único caminho que me fez libertar foi Jesus Cristo", relata o jovem de 22 anos.
Depois que se converteu em 2006, ele conta que sua vida mudou. "Consegui assim meu primeiro emprego registrado", diz. Outro integrante do grupo, Carlos Leandro de Freitas, conta que mexe com grafite há oito anos. Ele conta que antes de qualquer manifestação em muros, eles pedem autorização para o proprietário da residência ou produzem a arte em muros de terrenos abandonados.
"Mas eu comecei mais com pichação mesmo. Até que entrei no grupo da Igreja e vi que poderia fazer alguma coisa diferente, que pudesse acrescentar algo de bom para a população. É isso que nós procuramos fazer, levar mensagens de fé para a população", conta. Os grafiteiros de 'Deus', como eles mesmos dizem, decidiram dar novos trajetos para suas vidas, fazendo da religião momentos de diversão.
A força dos jovens
Através do hip hop e do grafite, o grupo da Igreja Cristã Presbiteriana tentam trazer um maior número de jovens para a religião. Muitos adolescentes são fanáticos pelas duas artes e buscam aprender mais sobre as culturas de rua. Com o renome que eles já conquistaram - produzindo o segundo disco - e disseminando grafites de alta qualidade pela cidade, muitos outros jovens procuram Thiago e Leandro para aprender sobre as artes.
Dessa forma, novos jovens - alguns já contaminados por vícios e famílias desestabilizadas - começam a andar com os novos fieis. "E assim vão gostando da fé e se aproximando de Deus", conta Thiago.
O pastor da Igreja, Rodrigo Labiak, confirma que o número de jovens na igreja tem crescido. "Não temos como precisar em números, mas a arte deles ajuda a disseminar a fé", afirma o pastor.
Thiago explica que são quatro os elementos que compõem o grupo de fé: o DJ, o rapper, o dançarino (b-boy) e o grafite. "Usamos todos esses artifícios para trazermos pessoas que possam estar em um outro 'mundo' para trabalharmos com a fé dessas pessoas", diz.
A meta deles é usar uma linguagem simples com desenhos bem trabalhos, que atinjam o público alvo e faça esse público participar de uma nova vida, que tem como protagonista a figura divina. Hoje são mais de 30 grafites religiosos produzidos em Ponta Grossa e mais alguns em Carambeí e Guarapuava.
Eles contam que uma das formas usadas para tentar levar o recado religioso a essas pessoas, o grafite é feito também em locais que usualmente são usados para consumo de drogas. "Assim a pessoa que está fumando um baseado vê a figura de Deus. Isso de alguma forte mexe com a fé da pessoa", afirma Leandro.
A luta contra o preconceito
Mesmo produzindo mensagens que tem como principal objetivo estimular a fé e levar a figura de Deus para diferentes locais, o preconceito é algo que atrapalha a procissão divina do Ministério 'É chegado o Reino dos Céus'. Em uma noite de domingo, enquanto grafitavam a Polícia Militar deu 'geral' neles. Explicaram o objetivo, o motivo que os leva a produzirem a arte. "Demorou, mas acabaram nos liberando. Tivemos até que explicar as diferenças entre pichação e grafite", fala Leandro.
Outro problema são as alterações que seus desenhos sofrem. São crianças que passam corretivo, pessoas que passam tinta por cima da arte. "Acho que ainda não são todos que entendem nosso trabalho, mas não vamos parar", assegura.
O que a Igreja acha
A posição da Igreja Presbiteriana Cristã sobre a 'arte divina' praticada pelo grupo não poderia ser das melhores. Para eles, são pessoas que aceitam dedicar boa parte da vida para difundir as palavras de Deus à população princesina.
Aliar cultura de rua e fé poderia ser um paradoxo. Já que é na rua que os principais pecados divinos podem ser encontrados com maior facilidade. Drogas e prostituição podem estar a cada esquina, a cada rua. Mas é essa arte que pode fazer com que outras pessoas abandonem uma vida desvirtuada e praticamente perdida à beira do asfalto.
Por essa razão é que o grupo dos jovens religiosos faz shows de hip hop com letras divinas em eventos pela cidade, grafitam em espaços públicos e privados palavras que tem um só objetivo: levar paz e motivação.
O pastor Rodrigo Labiak acredita que é justamente essa a mensagem que Deus quer que seja dada. "Deus e fé são isso: entusiasmo. Não são mensagens ruins, que mostram tristeza. Tem que trazer alegria. E é isso que eles fazem, levam a todos palavras de ânimo", afirma Rodrigo.
O grafiteiro Leandro não esconde que é exatamente essa a razão pela qual trabalham voluntariamente por Deus. "Queremos sempre, seja na música ou no grafite, levar um pouco do que sabemos sobre religião para os demais", diz.
Na visão do Pastor Rodrigo, a energia da juventude é um ótimo exemplo. "Ainda mais que é um trabalho de qualidade, que prega pela produção cultural de qualidade, com um propósito especial", define.




Tremendo....... viu como podemos usar a arte a serviço de Deus, honrando e glorificando seu nome.... isso sim é uma arte bela e verdadeira...

Fonte: http://www.jmnews.com.br/index.php?setor=NOTICIAS&nid=399163

Foto: Hugo Harada



quinta-feira, 16 de julho de 2009

Auto Avaliação....
ola Professora!!
Me desculpe não tive a oportunidade de me comunicar antes!!!

Espero que ainda considere....
Em todo este sementre pude aprender a observar todas as manifestações artísticas de maneira diferente...com olhos diferentes, analizando a cultura momento histórico e etc....
Aprendi que todas estão questões estão presentes no espírito de uma obra....
Que considerar algo como feio, bonito, belo, não é a questão....
Pudemos nos auto avaliar diante dos trabalhos feitos, no meu caso sobre o Barroco, onde apesar de já estarmos cientes destes requisitos, na prática nos deixamos cair na mesmisse, justamente da qual devemos fujir....rsrs
Não só por este motivo mais também por todas as experiências adquiridas neste sementre, que contribuiram não só com meus estudos e formação como com minha vida, me auto avaliaria com nota 9.0.
Ateh +!!!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

auto-avaliação e notas

Pessoal, hoje vou digitar as notas dos que me mandaram a auto-avaliação com a nota, afinal já é dia 10! Quem não mandou, sinto muito. Teve a semana inteira, né? Nota mínima.

Até mais

Andrea

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Auto Avaliação

Tenho a dizer que graças aos estudos tomados neste semestre na Reflexão Artística, consigo ver a Arte com um outro "olhar", um olhar este que consegue enxergar o "belo" em todas as formas artísticas em que observo, procurando saber sobre o contexto envolvido naquela obra, sua cultura, e tudo que a envolve.
Todos os textos lidos contríbuiram para este feito. Eu cresci muito culturalmente todo este semestre.
Dificil nos dar uma nota... Pois estamos envolto naquele pensamento de o que merecemos... Mas acredito que ficaria "feliz" com um 9.0.

=]

sábado, 4 de julho de 2009

Romantismo

Olá professora e demais interessados, segue o link para o download do texto da Luzita Erichsen e Camila klipan, sobre o projeto romantismo.

http://rapidshare.com/files/252072682/Luzita_e_Camila.docx.html

Amplexos e sem mais para o momento subscrevo-me.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Pessoal sobre o trabalho que apresentamos da aula da Josie com o assunto ARTE DIGITAL.
eu passo o site das suas produção.

Vale a pena conferir. (obs: Pris você tinha me pedido, aí está o endereço do Site da Mel Gama)

http://melgama.deviantart.com/gallery/

auto avaliação

Bom com o estudo da presente matéria, minha aptidão em artes aumentou. Pois na verdade antes eu gostavade artes, mas, não entendia muito bem dela. Nunca imaginei que cada representação tem um significado.
Um dos pontos mais marcantes que teve em sala de aula, foi o filme das cegas, antes eu tinha um conceito diferente depessoas que pediam nas ruas, hoje vejo com outros olhos e vejo como eu era ignorante. Reflexão artística abriu-me os olhos para a vida, pois agora vejo artes em todos os lugares .
Minha nota para ela seria 8.5 pois eu acho que poderia ler mais sobre os assuntos relacionados à matéria.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Festival de Antonina! Imperdível...

Pessoal, aqui está o link para informação e inscrição no imperdível Festival de Antonina!

http://www.proec.ufpr.br/festival2009/links/15anos.htm

Espero ver vocês por lá...

Um beijo

Andrea

terça-feira, 16 de junho de 2009

O que é Arte

Olá meus caros, segue o link para download do livro "O que é Arte", Jorge Coli.

http://rapidshare.com/files/285492482/O_que____Arte_-_Jorge_Coli.rar.html

Sem mais para o momento subscrevo-me.

segunda-feira, 15 de junho de 2009


Pessoal a prof comentou algo sobre as garrafas peti gigantes no Tietê, achei interesante e fui a pesquisa...hehehe olha aqui que bacana....é como a prof mesmo falou é para realmente sentir-se esmagado e pequenininho diante da poluição.....hehehehe

Eram 20 garrafonaaaaasss....hehhe....

Quem fez a instalação das “Pets”, foi o artista plástico paulistano Eduardo Srur.....idéia bacana neh!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

O que é Arte?


Se isto é Arte, então não sei o que é Arte!

video
(Destruição de um maverick, 1974, na 25ª Bienal de São Paulo, em 2002. Os culpados são Sérgio Meckler, Barrão, Luiz Zerbini e Chico Neve.http://www.chelpaferro.com.br/chelpaferro/works/view/19)

Se destruição é Arte, a guerra também a é.

video

Sem mais para o momento subscrevo-me.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Marmitex Japonês


























Bom, como anda postando arte na cozinha, tambem vou entrar no time....ihihihih
Olha que incriveis a criatividade nos marmitex japonês...


É Jessyka, concordo com você, se nossa mãe for brigar com nós de estarmos brincando com a comida, tah perdendo a chance de ter uma filha artista na comida.....

sábado, 30 de maio de 2009

A Arte na cozinha

Oi pessoal, vi o trabalho da Camila K e resolvi por essas fotinhas... É muito legal vê que a imaginação dos artistas vão muito além do lapis, papel...
Olha o que os chefes de cozinha fazem quando estão zangados...rsrsrsrs



sapos (pimentão verde)


Pinguins (beringela)
Porco (?)

Peixinhos ( broto couve Flor) polvo (casca de banana)

Onibus (rabanete, melão) Ovelhas (couve-flor)

laranja piscando fofoca (laranja lima)


Gangorra (gengibre) dando uma esquentadinha (pimentão verde, amarelo)


Coral (laranjas) Rato (batata doce)

(
chefe de cozinha (?) Chorona (cebola)


Cachorro (banana) O Beijo (morango, chuchu)
São fofos né?! É, a arte está presente em lugares que nem imaginamos.
Talvez essas imagens inspirem vocês... Olha temos uma grande vantagem de tar no curso de arte. Garanto que alguem já ouviu a mãe dizer: Pare de brinca com a comida!
Agora podemos dizer: MÃE, É ARTE!!! hehehe
bjinhuux


quinta-feira, 28 de maio de 2009

A rebeldia em novo suporte


Olá galera, eu estava lendo a revista Carta na Escola, e encontrei um reportagem interessante....

A rebeldia em novo suporte

por Camila Alam

As obras de osgemeos e de Titi Freak vão ao museu e ao livro

Quem vive nas grandes cidades está acostumado a passar por viadutos, muros e vielas grafitados. O que os olhares menos aguçados podem não perceber é que o coadjuvante das ruas vive um momento de ator principal fora das selvas de concreto. A chamada Street Art, que toma outros ambientes e é criada em torno de novos suportes, sofisticou-se sem perder a característica transgressora. Em cartaz no Rio de Janeiro a partir do dia 23, os irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo, que assinam como osgemeos, são um dos exemplos da bem-sucedida transposição.

Os paulistanos do Cambuci obtiveram reconhecimento em galerias estrangeiras para depois colher frutos em terras nativas. As fachadas da galeria Tate Modern, em Londres, e do castelo de Kelburn, na Escócia, exemplificam de que modo a linguagem exercida no bairro se revelou universal. Em sua nova mostra, Vertigem, em cartaz no CCBB carioca, as obras da dupla se transformam em instalações com as quais o visitante pode interagir, além de ouvir e tocar os instrumentos expostos. “A partir do momento em que tiramos nosso trabalho das ruas e o levamos ao museu, já não é grafite. É arte contemporânea, tridimensional”, diz Gustavo, em entrevista à CartaCapital.

Além de mover a arte das ruas para as galerias, outro paulistano ganha destaque nas próximas semanas com o lançamento do livro Freak (ZY, 200 págs., R$ 50). Hamilton Yokota, que atende por Titi Freak, é um dos importantes artistas do grafite nacional. Largou o traço e a profissão de cartunista, quando descobriu os sprays, e, de lá para cá, deixou sua marca em exposições e muros da Europa, Estados Unidos e Japão. Sob forte influência pop nipônica, Titi Freak tenta trazer o ambiente das ruas também para as galerias, utilizando suportes como placas, garrafas e janelas velhas.

“O grafite sempre foi das ruas e eu nunca esperava parar nas galerias. Mas foi uma consequência dos trabalhos que ficaram mais profissionais. É um experimento trabalhar com outros materiais”, diz. Em seu livro, lançado pela galeria Choque Cultural e a loja Nike Sportswear, pouco se lê. Mas a bem-sucedida trajetória é explicada por esboços e fotos de trabalhos realizados desde a época em que atuava nos estúdios de Mauricio de Sousa. “Como pintor, quis contar com imagens a minha transição dos quadrinhos para o grafite e a minha chegada às galerias. Se eu fosse escritor, escreveria mais”, brinca.

Referência: http://www.cartanaescola.com.br/edicoes/36/a-rebeldia-em-novo-suporte

Bom, na nossa cidade jé temos artísta de grafite, pois vemos muito nos muros do centro...só falta serem reconhecidos

Arte Vegetal


Van Gogh de batata, Marilyn de repolho, Picasso de tofu


Galera...eu estava dando uma fuçadinha na Internet e achei num site, essa arte, que achei bem interessante! Vejam!!!!


“No verão de 2006, eu comprei vários quilos de ervilhas, e me sentei quietinha por dois dias descascando-as, antes de enfileirá-las num arame e transformar o fio numa saia, uma blusa, um enfeite de cabeça e uma varinha mágica. Eu usei o controle remoto para tirar uma foto de mim mesma usando isso tudo e me chamei de Miss Ervilha. Esse foi meu primeiro trabalho com arte vegetal”. Quem diz isso é a artista plástica chinesa Ju Duoqi, que, nos últimos três anos não ficou somente na ervilhas para expressar sua arte.








Chineses são os mestres da cópia, mas Ju Duoqi foi mais além: recriou obras conhecidas da pintura mundial usando batatas, mamões, tofu, repolho e cebola. No lugar das tintas, ela usou as formas e cores variadas de hortaliças e frutas para refazer obras famosas como A Santa Ceia e Mona Lisa, de Da Vinci; Lição de Anatomia do dr. Tulp, de Rembrandt; Marilyn Monroe, de Andy Warhol; e O Grito, de Munch. Klint, Van Gogh e Picasso também estão na lista dos homenageados.

As principais criações da artista estão expostas na Foto Galeria Paris-Pequim,


Galera...eu fiquei apaixonada por essa arte! Como coisas que são tão comuns no nosso cotidiano podem se transformar num belo objeto artístico!